OS DEZ MILHÕES DE ACESSOS


Aquele pequeno contador ao lado direito da primeira página deste blog, poderia estar registrando apenas números, mas sempre soube que ali estavam pessoas. Quando atingiu a marca de dez milhões de acessos, resolvi expressar o que sinto, que é muito mais do que júbilo pelo sucesso numérico.

Cada número representa alguém do outro lado do monitor, e é com um puro sentimento de fraternidade que imagino as pessoas em seus lares, em seus trabalhos, nas horas de lazer, de solidão, de estudo, ou mesmo desespero. Alguns acessando de vez em quando, outros, frequentemente, achando quem sabe, algum alento nas palavras.

Mas é com humildade que sinto a presença de cada irmão e irmã, pois sei muito bem que sou e serei apenas um instrumento para divulgação a serviço dos orixás, assim como há outros inúmeros divulgadores, que espero cada vez mais que se multipliquem.

Nossa tarefa nada mais é que colocar pequenos tijolos, na esperança de ajudar a pavimentar esta estrada bendita, para que outros tenham uma travessia mais suave, através do conhecimento e reflexão sobre as coisas espirituais.

O estudo deve ser suave, constante, e nossas mentes devem sempre estar alertas, livres de preconceitos, prontas para absorver mais dos ensinamentos sagrados, que nos mostrarão desde a resolução dos assuntos cotidianos até a cautela necessária para superar as provas e expiações.

Dez milhões de acessos nos deixa jubilosos, mas não penso em mim, e sim nos queridos caboclos , nos amorosos pretos velhos, nas amadas crianças da coroa de cada um, que por afinidade no momento de cada leitura, terão oportunidade de estreitar os laços com o médium leitor, criando talvez situações favoráveis, para que naquele momento, possam intuir conselhos, amortecer mágoas, dar coragem para recomeços e mesmo favorece escolhas.

Talvez seja necessário esclarecer que não sou fanático, mas acredito profunda e firmemente nos fundamentos que regem a Umbanda, e me empenho e me empenharei para divulgá-la. Respeito qualquer crença, acredito que cada um tem seu caminho.

Acredito também que não há mal algum em ser simpatizante de várias crenças, enquanto se procura seu caminho, mas uma vez se assumindo a condição de umbandista, que cada um exerça sua mediunidade a favor do bem da Humanidade, permita que seus guias se manifestem e trabalhem da forma diligente que os caracteriza.

O que eu sonho, irmãos e irmãs, é que cada um melhore suas existências, consiga encontrar seu caminho, qualquer que seja, aprenda a refletir e viver seu dia a dia com total consciência, seus atos dirigidos por sua própria vontade, e caminhem em direção à Luz, não importando as intempéries, resistindo, sobrevivendo, ultrapassando as agruras e sofrimentos, e prosseguindo sempre, sentindo o prazer dos raios de Sol ao amanhecer , e à Paz e silêncio do espetáculo maravilhoso de cada alvorecer, sentindo-se vivo, filho de Zambi, e ciente de ser um caminhante nesta estrada cósmica.

Que as luzes de Aruanda iluminem os seus passos. Não me ufano de pertencer à Aruanda, mas sim, acredito que os espíritos benditos que me guiam me acenam os caminhos, me amparam nas quedas, e me permitem prosseguir sempre.

Obrigada, irmãos e irmãs, que todos sejam abençoados pelas Forças Maiores, e vamos seguir adiante, com a Umbanda ecoando em nossas almas.

Saravá!

Alex de Oxóssi
Rio Bonito – RJ