DOUTRINA E PRÁTICAS UMBANDISTAS


Amados Irmãos,

eu só tenho que agradecer a cada um de vocês, pois graças a vossas visitas nosso pequenino Blog começa a virar referência, eu recebi um contato de uma das funcionárias da Icone Editora para que eu trouxesse a todos vocês o novo lançamento daquela distinta Editora, isso nos deixa muito feliz e de imediato agradeço o interesse por parte do Departamento de Marketing desta distinta Empresa, pois começa despontar no horizonte uma visão ampla deste meio que vos falo que é a internet e não só olhando para os grande sites e sim para os pequeninos Blogs como o nosso, para muitos pode parecer apenas anuncio, para mim significa reconhecimento de um trabalho, pois se Flávia (Que Oxalá lhe proteja sempre e que seus Empregadores entendam que você tem uma visão ampla) conseguiu achar este Blog é porque estamos chamando a atenção e fazendo um bom trabalho.

Que Pai Oxóssi proteja e dê muita sabedoria, saúde e discernimento a todos funcionários da Ícone Editora e em especial a Flávia, pois a Flávia só deve ser protegida por Oxóssi e se não for que seja, pois é a meu Pai Oxóssi que neste momento eu rogo bençãos a todos eles.

Obrigado e tenha a certeza que esta divulgação será mencionada no Grupo, Comunidade, Blog (wordpress e blogspot), Portal e no Fórum.

DOUTRINA E PRÁTICAS

Título: “Doutrina e Práticas Umbandistas”

Autor: Omolubá

ISBN: 9788527410434

Peso: 420g

Dimensões: 16 x 23 cm

Número de páginas: 294 pág

CONSULTE O PREÇO NA LOJA DA EDITORA (clique)


Sinopse:

A Umbanda completou 100 anos em 15 de Novembro de 2008. Que mistérios há por traz desta religião?

Durante um século alguns autores importantes escreveram sobre as suas práticas e doutrina e história. Omolubá, faz parte desse grupo seleto. Nascido em Itabuna, na Bahia, desde cedo acompanhava seus pais aos cultos afro-brasileiros de Salvador. Em 1950, no Rio de Janeiro, visitou um terreiro de Umbanda e, desde então, trilhou um brilhante caminho como sacerdote e escritor.

Esta obra, de grande sucesso, é agora reeditada em volume único pela Ícone Editora. Ao longo do texto, o prezado leitor encontrará temas significativos como as origens da Umbanda, sua cosmogonia, as Sete Linhas, sua fundamentação, a mediunidade, as sessões de terreiro, os sacramentos, etc. Omolubá faz, com propriedade, um brilhante estudo sobre os Orixás, os quais influem diretamente nos mensageiros espirituais, que são as Entidades que se manifestam nos templos. É uma obra esclarecedora que enriquece a literatura umbandista. Trata-se de um guia prático direcionado tanto para os leitores quanto para os freqüentadores dos templos, médiuns e sacerdotes de Umbanda.

Atenciosamente,

Ícone Editora Ltda.

http://www.iconeeditora.com.br

(11) 3392-7771



VAMOS CONHECER OMOLUBÁ:


OmolubaBabalorixá

OMOLUBÁ

BIOGRAFIA DE BABALORIXA OMOLUBÁ

Omolubá nasceu em Itabuna, Bahia. Criou-se em Salvador. Sua formação religiosa iniciou-se desde cedo ao acompanhar familiares, entre os anos de 1938 e 1948, ao bairro do Retiro, uma roça num local conhecido por Bate-Folha, onde ficava o Barracão de Manoel BERNARDINHO da Paixão (Bernardinho do Bate-Folha), famoso pai-de-santo (Nação de Angola) do candomblé baiano.

Chegando ao Rio de Janeiro em fins de 1948, Omolubá assistiu, em 1950, a uma sessão de Umbanda, ficando curioso e encantado pela existência de um culto inteiramente desconhecido em sua terra natal.

Acossado pela “mediunidade de berço”, que afetava gravemente sua constituição orgânica, socorreu-se da Umbanda, optando, daí por diante, definitivamente, pela nova prática religiosa (1960).

Pelas mãos afetivas da Yalorixá Alexandrina dos Santos, mais conhecida como Mãe Doca, fez sua Iniciação Sacerdotal, assumindo integralmente, em 1970, sua qualificação como Babalorixá de Umbanda, originando-se daí, o seu nome iniciático Omolubá, sagrado pelos seus guias em homenagem ao orixá Omolu.

Indiscutivelmente, cabe a Omolubá, entre outros, papel relevantes na construção doutrinária da Umbanda. Juntamente com Israel Cysneiros, falecido em 1985, edita, em 1975, a revista Seleções de Umbanda, que circulou durante três anos consecutivos.

Em 1976, ambos, por meio de rigorosa pesquisa de campo que se entendeu, até mesmo, a outros estados brasileiros, descobrem, verificam, aprofundam e alardeiam para todo o país a verdadeira identidade astral, filosófica e cultural da Umbanda como sendo uma religião tipicamente brasileira – por sinal a única – nascida no bairro de Neves, em Niterói (1908), sendo o seu fundador, no plano físico, um espírito que a si próprio deu o nome de Caboclo das Sete Encruzilhadas e tendo como médium o valoroso e incansável Zélio de Moraes (1891-1975).

A importância do reconhecimento da origem e do fundador da Umbanda foi divulgada por toda a nação, até mesmo pelo Jornal do Telecurso nº 52 (400 mil exemplares de tiragem e mais de 1 milhão de ouvintes).

Fonte: Casa Branca de Omolu