Zélio de Moraes foi Vereador?


Amados irmãos,

vivendo e aprendendo ainda não mudo minha posição,  pois acredito que dentro de qualquer religião não deveria haver política,  agora se todos os candidatos agissem da forma que nosso saudoso Zélio agiu, com toda certeza eu seria totalmente a favor, pois o mesmo destinava todo seu soldo para beneficiar a comunidade carente da cidade de São Gonçalo – RJ. Publicamos em nosso Portal o texto HISTÓRIA GONÇALENSE – CENTENÁRIO DA UMBANDA, temos tudo documentado a respeito do assunto onde poderemos comprovar o que estamos afirmando,  desde já agradecemos os incansáveis irmãos Edenilson FranciscoRenato Henrique Guimarães Dias, sem o trabalho deles não estaríamos trazendo esses fatos a todos vocês e documentados, mas não posso nem mesmo devo esquecer do Senhor Jorge Cesar Pereira Nunes que mesmo sendo de outra Religião, demonstra a sua Tolerância perante demais Religiões e principalmente o seu amor por todos irmãos em Cristo, este  enviou a matéria de sua autoria na integra e  também duas fotos que confirmam a veracidade dos fatos narrados em vosso texto.

PARTE DO TEXTO:

(…)

“Zélio, entretanto, não se dedicava apenas à sua crença. Como era norma não receber recompensa pelo bem distribuído, dedicava-se às atividades profissionais normais, assumindo os negócios de seu pai, e fez uma incursão na política, elegendo-se vereador em 18-05-1924 e empossado em 10 de junho seguinte. Foi reeleito para um segundo mandato em 10-04-1927, empossado no dia 30 seguinte e escolhido por seus pares, na mesma data, para secretário do Legislativo gonçalense. Após cumprir o mandato de três anos, afastou-se da política. Quando de seu falecimento, a Câmara Municipal deu seu nome à Rua [vereador] Zélio de Moraes, no bairro de Mangueira.”

Que Deus os protejam sempre e que nesse quando muitos comemoram os festejos de nossa Mãe Iemanjá eu rogo a Essa magnífica Mãe vossas bençãos a todos que nos ajudaram a resgatar essa parte da história de nossa Religião.



Leia o Texto Completo (clique)