O NOVO SONHO


 

A imaginação é mais importante do que o conhecimento, afirmou Albert Einstein, pois a imaginação é precursora do conhecimento, mas este, por sua vez, a enriquece.
Imaginar é ver um estado futuro com os olhos da mente. É o início de reinvenção da própria pessoa. Representa os sonhos, esperanças, objetivos e planos.
O sonho que estamos vivendo é nossa criação. É a nossa percepção de realidade que podemos mudar a qualquer momento. Nós temos o poder de criar o inferno e poder de criar o céu.
Por que não usar a nossa mente, nossa imaginação e nossas emoções para criar
o céu?
Imagine que você tem a habilidade de enxergar o mundo com olhos diferentes, sempre que o escolher.
A cada vez que você abrir os olhos poderá ver amor saindo das árvores, descendo do céu, fluindo da luz.
Você percebe o amor à sua volta. Você percebe o amor diretamente em tudo.
Imagine que tem permissão para ser feliz e aproveitar sua vida.
Imagine sua vida sem medo de expressar seus sonhos. Você sabe o que quer, o que não quer e quando quer.
Está livre para alterar sua vida da forma que sempre desejou.
Não tem medo de pedir o que precisa, de dizer sim ou não para alguma coisa ou alguém.
Não regula mais seu comportamento de acordo com o que os outros possam pensar sobre você.
Não tem necessidade de controlar ninguém, e, em contrapartida, ninguém o controla.
Imagine viver sua vida sem julgar as pessoas. Você pode perdoá-las com facilidade e esquecer os julgamentos.
Não tem necessidade de estar certo, não precisa mais tornar todo mundo errado. Você respeita a si mesmo e a todos que, em troca, também o respeitam.
Imagine a si mesmo sem medo de amar e não ser amado. Não teme mais ser rejeitado e não tem a necessidade de ser aceito.
É capaz de dizer: “eu amo você”, sem justificativa ou vergonha.
Imagine viver sem o temor de assumir um risco e explorar a vida.
Imagine que ama a si mesmo do jeito que você é. Ama seu corpo da forma que é e suas emoções da forma como são.
O motivo de estar lhe pedindo para imaginar essas coisas é porque elas são inteiramente possíveis!
Você pode viver em estado de graça, em êxtase, o sonho do céu. Mas, apenas o amor pode colocá-lo nesse estado de graça.
Você percebe o amor onde quer que vá. É inteiramente possível porque outros já o fizeram e eles não são diferentes de você.
Há mais de dois mil anos Jesus nos falou sobre o reino dos céus, do amor, mas as pessoas não estavam prontas para ouvir isso.
Viver pode ser muito fácil quando o amor é sua forma de vida. Você pode estar pleno de amor o tempo todo.
É uma escolha sua. Talvez não tenha motivo para amar, mas pode amar, porque o amor o torna feliz.
Por milhares de anos temos procurado a felicidade. Ela é o paraíso perdido.
Os seres humanos têm trabalhado tanto para alcançar esse ponto, e isso faz parte da evolução. Este é o futuro da humanidade.
Esta forma de viver é possível e está ao seu alcance. Moisés a chamou de terra prometida, Buda a chamou de nirvana, Jesus a chamou de reino dos céus e os toltecas, de novo sonho.
O sofrimento o faz sentir-se seguro porque o conhece muito bem. Mas, na realidade, não existe motivo para sofrer. Você escolhe sofrer e esse é o único motivo.
Se olhar para a sua vida vai encontrar um bocado de desculpas para sofrer, mas não vai encontrar nenhum bom motivo para sofrer.
O mesmo vale para a felicidade. A única razão para você ser feliz é porque escolheu ser feliz. A felicidade é uma escolha, assim como o sofrimento.
Sofrer, ou amar e ser feliz. Viver no inferno ou viver no céu. Qual é a sua escolha?

Equipe de Redação do Momento Espírita, com base num texto adaptado do livro “Os quatro compromissos – O livro da filosofia tolteca.”